segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Bruxa ou bruxo ?



Pode ser que você não se autodenomine como uma bruxa ou bruxo, mas você adora esses assuntos.
Sempre que pode está lendo alguma coisa nova que está nas livrarias e até já fez alguns cursos
para despertar a sua sensibilidade.
Pode ser que você tenha algum receio de se colocar para as pessoas, respeitando a crença de cada um,
mas sempre que pode dirige um bom pensamento para um amigo que está enfrentando um problema e
até indica alguma forma alternativa para lidar com o assunto.
No seu caso vale muito a pena investir mais profundamente para conhecer a bruxaria e desenvolver aquilo
que já nasceu com você, como a intuição e o prazer de estar em contato com as forças do mundo sutil.
Palavra de Bruxa!
Vamos juntos desmistificar este assunto?
Afinal bruxaria é coisa séria, e não está restrita a grupos que organizam rituais em datas especiais.
Ser um bruxo é antes de tudo assumir responsabilidade sobre as ações na vida diária.
Cada um de nós que despertou para as forças ocultas que regem a vida, tem a responsabilidade de
melhorar a si mesmo como ser humano.
Engaje-se nessa causa.
Você deve saber que a bruxaria é um culto ancestral de celebração aos fenômenos da natureza.
Nas sociedades primitivas a Grande Deusa Mãe era cultuada como o ser que doa a vida, e desde aquela
época pouca coisa mudou; vieram as religiões, nasceram os grandes profetas, mas ainda assim
conscientes ou não todos os dias reverenciamos as forças da Mãe Natureza, e se estivermos mais
conscientes devemos também agradecer à vida que sempre se recria, mesmo quando não nos tocamos.
A bruxaria é um resgate dos cultos ancestrais, da feminilidade, do respeito à natureza e dos seus ciclos.
Não deixe que o preconceito afaste você da oportunidade de conhecer melhor aquilo que sempre fascinou o homem,
afinal quem de nós não sabe da existência da vida além da matéria?

Texto de Maria Orlovas

0 comentários:

Amigos